Infraestrutura na comunidade|GRI G4-DMA, G4-EC7|

Além de gerar e distribuir valor econômico com suas atividades e promover o desenvolvimento sustentável com seu programa de investimento social estruturado, a Odebrecht  Agroindustrial colabora com a Comunidade local por meio de investimentos em infraestrutura. Dentre as iniciativas está o projeto da construção de um viaduto no km 231 da BR 267 (Nova Alvorada do Sul), e suas vias asfaltadas, idealizado para facilitar o acesso a Unidade Santa Luzia às demais fazendas da região, melhorando a segurança no cruzamento e, portanto, considerada uma obra de utilidade pública.

O início da obra se deu na safra 2014/2015 e a conclusão está prevista para o segundo semestre de 2015. Até o fim da safra em questão o custo foi de R$ 3,6 milhões, porém, o orçamento até a conclusão da obra é de R$ 12,2 milhões.

A construção do viaduto tem como objetivo melhorar a segurança do acesso que é utilizado, principalmente, por veículos de grande porte para escoamento de produção. O local possui pouca visibilidade em algumas situações climáticas adversas, e pelo fato da realização de travessias com veículos longos e lentos, com intenso tráfego pesado e as frequentes condições de poeiras e barreiros, oferece riscos aos usuários no local.

O novo acesso garantirá melhor fluidez no cruzamento e segurança aos usuários que trafegam na região. A escolha do local se deu devido ao fato de já ser parcialmente antropizado, reduzindo assim intervenções no meio ambiente.

Tratando-se de uma obra de utilidade pública, para instalação da interseção em desnível, será necessário realizar a desapropriação de algumas áreas para a locação das alças do viaduto.

De acordo com o projeto, a área total que será desapropriada para a instalação do viaduto é de 5,5 mil hectares. Devido a esse impacto, será realizada uma supressão aproximada de 2,4 mil hectares com projeto detalhado específico ainda em fase de elaboração.

 

Impactos socioambientais das operações e ações de mitigação realizadas |GRI G4-SO2|

ASPECTOS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS DURAÇÃO GRAU DE RELEVÂNCIA GRAU DE RESOLUÇÃO MEDIDAS MITIGADORAS
Consumo de Água
  • Redução de Recursos Naturais.
Temporário Médio Baixo
  • Utilização de Concreto Usinado com uso de água otimizada.
Supressão Vegetal
  • Retirada de Árvores Nativas para área de servidão.
Permanente  Alto  Baixo
  • Instalação de uma obra de utilidade pública;
  • compensação ambiental da supressão das reservas dos imóveis impactados.
Geração de Efluente Sanitário
  • Poluição de Recursos Hídricos;
  • Contaminação do solo.
Permanente (durante a obra)  Médio  Alto
  • Utilização de banheiros químicos;
  • Tratamento do Efluente em ETE eficiente.
Geração dos Resíduos Sólidos e da Construção Civil
  • Contaminação do solo;
  • Poluição visual.
Permanente (durante a obra) Médio  Alto
  • Armazenamento temporário dos resíduos em área dotada de SCA;
  • Utilização de Coletores Seletivos;
  • Transporte, Tratamento e Destinação final dos Resíduos Sólidos por empresa especializada e licenciada. 
Emissão de Ruídos
  • Incômodo à vizinhança;
  • Perturbação da Fauna e Flora.
Permanente  Baixo Alto
  • Armazenamento temporário dos resíduos em área dotada de SCA;
  • Utilização de Coletores Seletivos;
  • Transporte, Tratamento e Destinação final dos Resíduos Sólidos por empresa especializada e licenciada.
Alteração na paisagem
  • Afugentamento da Fauna.
Temporário Médio Médio
  • Realizar somente as alterações necessárias para a implantação do viaduto, reduzindo as áreas de supressão vegetal.
Segurança no Tráfego
  • Risco de acidentes no local em obra.
Temporário Baixo Baixo
  • Sinalização dos locais das obras antes e após;
  • Advertência aos motoristas quanto a existência de obras e operários na pista.
Geração de Empregos Indiretos
  • Diminuição da taxa de desemprego da região.
Temporário  Alto  Alto
  • (Impacto Positivo) 
Geração de Efluente Sanitário
  • Poluição de Recursos Hídricos;
  • Contaminação do solo.
Permanente (durante a obra) Médio  Alto
  • Utilização de banheiros químicos;
  • Tratamento do Efluente em ETE eficiente.
Geração dos Resíduos Sólidos e da Construção Civil
  • Contaminação do solo;
  • Poluição visual.
Permanente (durante a obra) Médio Alto
  • Armazenamento temporário dos resíduos em área dotada de SCA;
  • Utilização de Coletores Seletivos;
  • Transporte, Tratamento e Destinação final dos Resíduos Sólidos por empresa especializada e licenciada. 
Poluição Visual
  • Alteração na Paisagem Natural do Local.
Permanente Baixo  Baixo
  • Instalação de Paisagismo (gramados) nos canteiros das rodovias.
Travessia de Animais pela Faixa de Domínio
  • Risco de Atropelamento de Fauna.
Permanente Médio Baixo
  • Instalação de cercas limitando o acesso de animais na faixa de domínio das rodovias.
Acidentes de Trânsito
  • Melhoria na trafegabilidade do cruzamento;
  • Extinção do Risco de colisão por falta de visibilidade.
Permanente Alto   
  • (Impacto Positivo)